Blog - 2 de maio de 2018

Humanização de marcas: como posso fazer isso?

A humanização de marcas é uma tendência que não é nova, mas cada vez ganha
mais espaço no marketing feito atualmente. Não precisa ir longe, é só olhar ao redor
para identificar elementos desse caminho em diversos negócios dos mais diferentes
segmentos. Mas o que é importante ressaltar é que a estratégia é extremamente
pensada, mesmo que às vezes ela possa parecer natural e despretensiosa.
Marketing é planejamento, e nesse caso não seria diferente. Vamos entender
melhor isso tudo?

Marketing-Humanizado-Expectativa-x-realidade

Humanizar significa tornar humano, dar condição ou forma humana. Também tem o
sentido de tornar mais adaptado aos seres humanos, ser mais compreensivo,
bondoso, sociável. Ou seja, em nada tem a ver com abrir mão da sua marca, mas
sim dar a ela aspectos mais humanos. Vamos com calma!

Um caminho inicial bem comum é mostrar quem constrói o seu negócio.
Antigamente uma empresa estabelecia uma imagem, com seu slogan, valores,
missão, mas ninguém sabia quem estava por trás daquilo tudo. Hoje é uma
tendência bastante comum as empresas produzirem conteúdos que ressaltem sua
face humana. Quem faz a minha comida? Quem me atende no call center? Essas
pessoas estão felizes no seu local de trabalho? Como é o clima por trás da máscara
corporativa? Mostrar a face humana por trás daquilo que você oferece aproxima o
público e gera empatia!

Um outro viés é deixar a face vendedora explícita e massante de lado. No seu lugar
a comunicação da marca se torna algo mais amigável, próxima, com cara e estilo de
vida. Se você tem uma empresa de calçados de corrida, pare de falar o tempo todo
“compre meu calçado, ele é o melhor e mais barato!”.
Essa estratégia é substituída por uma comunicação que mostre o quanto correr é legal,
faz bem pra saúde e te ajuda a ficar mais em forma
(e dar aquela desencalhada, quem sabe?).
Ou seja, se porte mais como um amigo que divide os
mesmos interesses que o seu consumidor, e menos como uma pessoa chata
que fica tentando te empurrar algo.

Pense com a gente, seu intuito é se aproximar de uma figura humana, e para isso
você deve agir como alguém que seu consumidor deseja ter por perto. Se humanize
inspirado naquela pessoa legal, não naquela que você acha uma vacilona. Sendo
assim, utilize uma linguagem simples, seja sincero, converse com o seu público e,
principalmente, seja interessante!

Talvez o ponto central seja refletir: quais são os valores por trás da sua empresa?
No que ela acredita? Mostre isso para as pessoas na prática. Organize eventos,
participe de campanhas relacionadas com alguma causa, faça ações em datas
comemorativas, e por aí vai. Movimente-se! Mostre que o seu negócio é um
organismo vivo, que pulsa e tem personalidade.

Resumindo a ópera, existem diversas formas de se fazer isso, e nós apenas
pincelamos aqui a ideia central do conceito. Se você quer repaginar a sua empresa
com base no que falamos, procure a ajuda de uma equipe de marketing e não caia
na armadilha de tentar improvisar.
E aí, pronto para deixar o ar frio da sua empresa de lado?

avatar-edu

Texto: Eduardo Paulanti
> Social Media