Novidades - 27 de novembro de 2013

A “BÍBLIA” DOS HOMENS

Lançado no Brasil há pouco tempo, Lulu, é um aplicativo criado exclusivamente para mulheres que têm o objetivo de compartilhar experiências positivas ou negativas a respeito dos homens. Isso é um sonho? Não! Realidade!

O app permite que as mulheres usem hashtags e dêem notas para os pretendentes, ex-namorados e parceiros, dividindo informações com outras mulheres por meio dos perfis de Facebook.  “Respeita as Mulheres”, “Mais pop que o Papa” e “Pior massagem do mundo” são apenas algumas das hashtags usadas.

Segundo pesquisas, as garotas brasileiras já visitaram o Lulu mais de 5 milhões de vezes e estão retornando ao aplicativo outras nove vezes no mesmo dia. Já o número de visualizações de avaliações é ainda maior: 100 milhões no Brasil. Já nos Estados Unidos, desde que foi lançado em fevereiro deste ano, o app já foi baixado mais de 1 milhão de vezes e está no celular de uma em cada quatro garotas universitárias. No país norte-americano, foram mais de 200 milhões de visualizações.

“O Lulu reflete a vida real. É perfeitamente normal para garotas discutirem sobre garotos e relacionamentos. Homens falam diariamente sobre isso e eles querem saber suas avaliações e notas do Lulu”, disse Alexandra.

De acordo com Alexandra, que é advogada e chegou e representar a seleção jamaicana no tênis, o Lulu surgiu em uma reunião de cerca de seis horas com quatro amigas em Londres um dia depois do Dia dos Namorados. Alexandra sentou-se em uma mesa e conversou sobre tudo com as amigas, desde os homens de sua vida até questões sobre carreira. A jamaicana percebeu que se apenas um homem estivesse naquela mesa, o teor da conversa seria outro. Por isso pensou na oportunidade real de investir no app.

“Relacionamentos são importantes para mulheres. Dizer como se sentem nos relacionamentos é importante pra elas. Não é sobre vingança, é sobre dividir experiências na internet sobre relacionamentos. Precisamos estar salvas e tomar melhores decisões sobre relacionamentos. É como o Facebook, como a Bíblia, um Google de homens”, brincou Alexandra.

Por outro lado este polêmico e popular aplicativo conheceu seu primeiro desdobramento judicial no Brasil esta semana. E ainda a pior notícia que poderíamos ter: um jovem de 19 anos se matou em Nilópolis, no Rio de Janeiro, depois de descobrir que suas notas no aplicativo Lulu estavam muito baixas.

Então fica a dica, se você não quer participar e nem receber avaliações das mulheres da sua vida no Lulu, envie um e-mail para iwantout@lulu.com pedindo remoção do seu perfil do site ou ainda entrar no site oficial do aplicativo. Você escolhe!